Aéreas anunciam preço de bagagem despachada. Latam vai cobrar também por alimentação

RIO – A companhia aérea Latam anunciou, nesta terça-feira (13/6), que passará a cobrar R$ 30 por mala despachada (para compra antecipada). A implementação do serviço será feita de modo gradual pelas próximas três semanas até chegar em todos os voos da companhia. No comunicado, a empresa também anunciou que vai começar a venda de refeições a bordo nos voos nacionais a partir do fim de junho.

A Latam já havia alterado algumas regras em relação às bagagens internacionais em abril, quando a cobrança pelo despacho foi autorizada pela Justiça. Desde a data, cada passageiro pode despachar duas malas, sem custo adicional, de até 23kg, ao invés das duas de 32kg. Para destinos na América do Sul, apenas uma mala de 23kg.

Já o serviço de alimentação a bordo da Latam, chamado Mercado Latam, terá cardápio com 52 produtos, como sanduíches, wraps, saladas, bolos, refrigerantes, cervejas e outras bebidas alcoólicas em valores que vão de R$ 4 a R$ 14. Apenas água será oferecida gratuitamente.

Azul já cobra por bagagem despachada

A Azul já cobra, desde o último dia 1º, R$ 30 por bagagem despachada em passagens adquiridas em sua nova classe tarifária, chamada de “Azul”, que tem descontos de 30% para voos que saem de Viracopos em direção a 14 destinos nacionais. Já para trajetos para a América do Sul é possível despachar, sem custo adicional, uma mala de até 23kg.

Vale lembrar que, a bagagem de mão, isenta de cobrança para todas as aéreas, agora tem limite de 10kg, no lugar dos antigos 5kg e faz parte do conjunto de novas regras da Aviação Civil da Anac.

Modificações na Gol

Na Gol, essa nova classe de passagem vai se chamar “Light” e entrará em vigor no próximo dia 20. Quem comprar a passagem nesta categoria e quiser despachar a bagagem pagará R$ 30 por cada mala de até 23kg, se adquirir o serviço nos canais de autoatendimento e nas agências de viagens. E R$ 60 se resolver despachar no check-in.

Nos voos internacionais, o valor será equivalente a US$ 10 no autoatendimento e agências de viagens, e US$ 20 no balcão.

Avianca continua sem cobrar

A companhia área Avianca Brasil anunciou em comunicado, que continua a não cobrar pelas bagagens despachadas. A Avianca informou que “prefere estudar essa questão mais profundamente durante os próximos meses” antes de criar produtos tarifários.

Fonte: G1

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários fechados.