Comissão alerta para riscos da nova licitação em VCP

O presidente da Abesata, Ricardo Miguel, participou esta semana da 6.a Reunião Ordinária da Comissão Permanente de Relações Internacionais da Câmara dos Vereadores de Campinas (SP).  Em pauta, o transporte de carga aérea internacional e as concessões aeroportuárias. Na ocasião, Miguel alertou os participantes com relação à possível nova licitação do aeroporto de Viracopos e orientou a respeito da possibilidade de associações de classe participarem da gestão, como acontece nos Estados Unidos. Mais uma vez, diante dos vereadores da comissão e outras entidades representadas, o presidente da Abesata ressaltou a ausência da União e ANAC nas questões que envolvem o relacionamento entre as partes na comunidade aeroportuária e as concessionárias: “Quando houver conflito nos interesses na relação do aeroporto com as entidades privadas ou públicas da cidade-sede, será a população local que primeiro sofrerá com o impacto e não a União”.

O debate também envolveu a questão do transporte de carga internacional. Robson Bertolossi, presidente da JURCAIB, ressaltouos custos elevados na carga exportação – US$124/kg enquanto os outros modais giram em torno de US$2/kg  –  e citou também os riscos da cobrança, pela União, de elevada outorga para a concessionária vencedora. O Dr Márcio Barbado, presidente do Conselho da Câmara de Comércio Exterior de Campinas e Região, lembrou da perda de espaço do município de Campinas após 1983 com a ampliação do aeroporto de Guarulhos, o que ocasionou grande prejuízo para o desenvolvimento econômico da região de Campinas.

 Quem presidiu a Comissão foi o Vereador Marcelo Silva. Estiveram também presentes no debate Cristiano Morini, Professor da UNICAMP, Elson Isayama, Vice-presidente do SINDASP e Ricardo Luize, Gerente de Operações de Carga de Aeroportos Brasil Viracopos.

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários fechados.