‘O declínio da qualidade é ruim para todos’

Quando se trata de padrões e qualidade, o declínio dos detalhes na operacionalidade dos serviços na aviação é ruim para todos. Essa qualidade diminuída não garante que os passageiros recebam a experiência de viagem que merecem, e dificulta com que os aeroportos, companhias aéreas e prestadores de serviços em terra, operem da melhor maneira possível.

Os GHSP (Ground Handling Services Providers – ESATAs) representam mais da metade do mercado global dos serviços terrestres em aeroportos, e cuidam da segurança e do conforto de mais de 2 bilhões de passageiros todos os anos. No entanto, o ambiente de negócios em que empresas de ground handling operam muitas vezes não é favorável. Nós tendemos a trabalhar em mercados semi-abertos, onde apenas um número limitado de detentores de licenças podem trabalhar em um aeroporto. Essas restrições significam menos opções para as companhias aéreas e provavelmente resultarão em um serviço inadequado ao cliente. É, portanto, crucial que a situação seja abordada: o setor de ground handling merece que as empresas prosperem caso prestem um bom serviço.

Além disso, nossos membros investem constantemente em treinamento de pessoal e equipamentos de última geração para garantir a prestação de serviços de alta qualidade. Com os aeroportos competindo para se tornarem o centro de decolagem e aterrissagem escolhido e as companhias aéreas se esforçando para cortar custos e aumentar as receitas, esse volume de despesas de capital coloca uma grande pressão econômica sobre os trabalhadores em terra, fornecedores de aeroportos e companhias aéreas. A capacidade de treinar e reter pessoal altamente qualificado e investir no equipamento certo beneficia tanto os passageiros quanto os responsáveis durante a viagem. Como tal, é para ser garantido.

A saúde financeira da indústria é a base do excelente serviço ao cliente. Todos os envolvidos na viagem de passageiros devem ser capazes de operar em ótimas condições de trabalho – aeroportos, companhias aéreas e ESATAs – para o bem dos passageiros, assim como os seus próprios.

Com os melhores cumprimentos,

Jon Conway

Director General

Airport Services Association

www.asaworld.aero

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários fechados.