Aeroportos brasileiros terão embarque 100% digital

Previsto para ter início em julho de 2022, o programa de embarque facial biométrico 100% digital será uma cooperação técnica entre a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e o Serviço Federal de Proteção de Dados (Serpro). A novidade será inaugurada nos aeroportos de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ), com passageiros e tripulantes.

O programa, que faz parte do contexto “Embarque + seguro 100% digital”, passou por uma bateria de testes entre os meses de outubro de 2020 a janeiro de 2022, envolvendo 6,2 mil passageiros e quase 200 profissionais, entre sete aeroportos brasileiros

Como funciona?

Passageiros

Quando estiver em operação, os funcionários da companhia aérea usarão os dados pessoais, CPF e foto do viajante, para realizar a autenticação biométrica a partir do aplicativo do Serpro, o sistema então irá comparar os dados e a foto tirada na hora, com as bases de dados do Governo Brasileiro.

Após a validação, o passageiro terá livre acesso à sala de embarque e a aeronave, passando pelos pontos de controle biométrico sem precisar apresentar o documento de identidade e o cartão de embarque, pois a conferência será feita de forma automática pelas câmeras instaladas.

Tripulantes

Ao chegar, um equipamento de leitura biométrica vai coletar a leitura facial dos tripulantes e checar os parâmetros biométricos com a base de dados da Certificação de Habilitação Técnica (CHT) digital da Anac, e assim confirmar se o indivíduo é ou não tripulante da aviação civil e a validade do seu documento. 

Caso a confirmação seja positiva, o profissional terá seu acesso liberado e não precisará apresentar documentos e nem estabelecer contato com agentes de controle. Mas, se for negativa, precisará apresentar a CHT e o documento de identificação para a verificação manual.

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários fechados.